domingo, 28 de novembro de 2010

Decepção.DOC

Alegria, ansiedade, idealização...
Tudo isso precedeu os momentos em que eu me deslocava à Livraria Saraiva.
Conseguir uma foto com meu ídolo, dar um abraço, perceber que ele é de carne e osso assim como eu, dizer o quanto eu o admiro e o prestigio.

Isso estava tão perto de acontecer.

Eu estava no mesmo lugar que ele, separados apenas por uma fila (diga-se de passagem, enorme), e o vidro do auditório.
Mas eu tinha ido para conseguir, não importava o que viesse a enfrentar.

As horas se passaram, e eu me vi duas horas em pé, com CD e câmera nas mãos...

Chega um dos organizadores e anuncia que as fotos passarão a ser feitas em grupos, por mim tudo bem, tinha ido com uma amiga mesmo.
Os minutos se passam e o indivíduo retorna, anunciando que teríamos que escolher entre fotos ou autógrafos, por causa do tempo. Tudo bem, ainda assim eu chegaria perto dele.
Da próxima vez que ele apareceu já disse que só viriam fotos, o que irritou bastante minha amiga, que desejava um autógrafo.

Enfim, minha esperança demora um pouco a se tocar, portanto ela ainda permanecia em mim.

Até que,

Na ultima vez em que aparecera, o encarregado da produção acabou com a nossa alegria:

-Lenine vai embora, o vôo adiantou.

Como assim Brasil, o vôo adiantou?!

Toda a ansiedade que tomava conta de mim durante a semana se transformou numa profunda decepção e tristeza.
Ainda cheguei a vê-lo, bem na minha frente (educadamente desculpando- se com o público), mas logo os flashes tomaram conta e ele desapareceu em meio à multidão.

Não abracei meu GALEGO,
Só me resta escutar o CD novo que adquiri!
Na próxima vez eu consigo...
Há se consigo!

Por: Ilka Souza

(Créditos a Mariane Monteiro, que me acompanhou nessa triste jornada e sugeriu o título do post).

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

medo.

Medo de sorrir,
Medo de amar,

De correr atrás dos sonhos,

Começar,
Recomeçar.

Medo do futuro presente,

Do que está adiante,
Do que não se pode adivinhar.

O que me espera?

Solução,
Realização ou
Decepção?

Suponho que, para começar,
Basta-me a idealização.

Por: Ilka souza

(Imagem: O Grito, de Edvard Munch)

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Não há palavras!

Já se passaram três dias e ainda não me recuperei totalmente do show ocorrido no dia quinze de outubro de dois mil e dez.
Como assim passou tão rápido? Foram meses e meses de idealização.
A sensação de ter estado lá não cabe em palavras. A energia que se passou entre banda e público foi tão contagiante que, se houvesse alguém que não fosse fã por lá, se tornaria na hora.
Sim, passei três horas, ou mais, em pé. Sim, o show terminou rápido demais para o que eu esperava, e sim, eles não tocaram todas as músicas que eu planejava, mas...
EU FUI AO SHOW DOS LOS HERMANOS,
eu estava Lá!
E isto supera qualquer crítica ou o que quer que seja que tenha acontecido.
Eu senti de perto o que eu só pude sentir, em parcelas, quando ouvia um cd ou assistia a algum dvd.
Eu pude sentir as letras e os arranjos percorrerem a minha pele, enquanto de olhos fechados cantava as músicas, emendando no coro daquele público apaixonado.
Los Hermanos, Recife ama vocês...
eu amo vocês.


Vídeo: A Flor

http://www.youtube.com/watch?v=AJALuKYRyPY

Por: Ilka Souza

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

De meses a dias!

Canta que é no canto que eu vou chegar

Canta o teu encanto que é pra me encantar

Canta para mim, qualquer coisa assim sobre você

Que explique a minha paz

Tristeza nunca mais



Mais vale o meu pranto que esse canto em solidão

Nessa espera o mundo gira em linhas tortas

Abre essa janela, a primavera quer entrar

Pra fazer da nossa voz uma só nota(...)

Minha ansiedade é tão grande que ainda não consegui expressar em palavras próprias, portanto, a música acima 'Casa Pré- Fabricada', fala um pouquinho de mim.



15 de outubro de 2010, Los Hermanos retornará ao Recife.

Por: Ilka Souza

domingo, 10 de outubro de 2010

Luto

A dor repentina provoca diferentes reações.


Podemos estar em nosso lugar preferido e não conter as lágrimas, procurar pernas para manter- se em pé, desejar por tudo o que é mais sagrado ter alguém ao nosso lado e que tudo não passe apenas de um sonho.

Ao mesmo tempo, queremos sumir do mundo, estar sozinhos e ficar obtusos sobre tudo o que nos rodeia.

Um momento de diversão nos faz rir, faz esquecer tudo o que aflige a alma.

Um momento de solidão faz chorar, trás lembranças de tudo o que já passou.

Contudo, estando em momentos tão distintos sempre queremos o contrário:

Quando acompanhados, rodeados pelas pessoas que querem nos ver sorrir, desejamos estar sós.

Já quando a solidão se anuncia, aquelas pessoas seriam bem vindas, e como seriam.

Há dor bipolar...

Por que não me abandonas?!

(f)

Por: Ilka Souza

terça-feira, 24 de agosto de 2010

O Relógio

4.




Quando por algum motivo

a roda de água se rompe,

outra máquina se escuta:

agora, de dentro do homem;



outra máquina de dentro,

imediata, a reveza,

soando nas veias, no fundo

de poça no corpo, imersa.



Então se sente que o som

da máquina, ora interior,

nada possui de passivo,

de roda de água: é motor;



se descobre nele o afogo

de quem, ao fazer, se esforça,

e que ele, dentro, afinal,

revela vontade própria,



incapaz, agora, dentro,

de ainda disfarçar que nasce

daquela bomba motor

(coração, noutra linguagem)



que, sem nenhum coração,

vive a esgotar, gota a gota,

o que o homem, de reserva,

possa ter na íntima poça.

João Cabral de Melo Neto (Morte e Vida Severina)

Lágrimas

Pena que lágrimas não suprem cada veia que pulsa de raiva em meu corpo,

Pena que lágrimas não me mostram uma solução para mudar tudo o que há de errado na minha vida.

Se essas lágrimas nos pudessem fazer desaparecer,

Talvez nem ter nascido...

Elas bem que poderiam ser úteis.

Se elas suprissem essa vontade de gritar e de mandar para lugares indevidos pessoas que, mesmo alegando nos amar, nos ferem, constrangem e nos forçam a ficar inclusos dentro de nós mesmos,

Há, eu me dissolveria em lágrimas.


Por: Ilka Souza

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

O Semeador de Estrelas

Estava eu fazendo um de meus inúmeros trabalhos de escola, quando encontro uma imagem interessante.
Trata-se de uma estátua chamada "O Semeador de Estrelas", localizada em Kaunas, Lituânia.
Durante o dia, ela ilude os olhos dos transeuntes, que pensam não haver nada fora do normal...
...mas é de noite que o encanto aparece e surpreende. Há que ponto vai a criatividade do homem não é mesmo?! Fascinante!
PS: As estrelas são feitas por grafitagem, arte urbana.







Por: Ilka Souza

terça-feira, 27 de julho de 2010

Falando em amizade


Às vezes bate aquele egoísmo que me faz pensar “não preciso de ninguém”, geralmente isso acontece quando alguém me decepciona profundamente, por vezes até sem perceber.


Deixei-me levar pelo tédio e comecei a ler perfis de horóscopo, no caso escorpião (meu signo), o engraçado é que me identifico em algumas coisas como: saber analisar o que as pessoas ao meu redor estão pensando. Sabe de vez em quando ser tão sensitiva é um pouco complicado, por notar as coisas com facilidade, esqueço que nem todo mundo é capaz disso e acabo por não mostrar os sentimentos de uma forma a se fazer entender.

É aí que percebemos a importância de ter por perto pessoas que já te conhecem em tal profundidade que, em primeiro momento parecem dividir certa “telepatia” com você, mas que na verdade sabem o que se passa em cada veia do seu coração, que sabem o que cada batimento cardíaco quer dizer, muitas vezes até antes de você se dar conta de seus próprios anseios.

Como é bom ter amigos de verdade e poder dividir uma lágrima, um sorriso, até mesmo uma neura que, para ‘meros mortais’, não têm nenhuma importância, mas que para você pode ser a maior catástrofe do mundo (ao menos até você cair em si). Como é bom não fazer ‘nada’ acompanhada por quem divide esse prazer com você, como é bom falar sobre bandas que ninguém mais conhece, mas que pra vocês é o melhor som do mundo.

Realmente é um tremendo egoísmo achar que não precisamos de ninguém, mesmo sob efeito de fúria, sempre precisamos de alguém para desabafar, principalmente quando esse alguém pode ser chamado de AMIGO.

Por: Ilka Souza

O inicio de um legado

Bem, o fim se aproxima e a cada dia que passa me bate uma tristeza.


Será um erro dos seres humanos não respeitarem o tempo que é dado a TUDO?

Se é eu não sei, apenas sei que sou humana e não cabe a mim mudar isto!

Se há algo que posso dizer que marcou a minha vida, este algo é Harry Potter.

Não por uma simples modinha “Teen”, até por que HP está longe de ser encaixada neste estereótipo, mas por ter me feito crescer. Sim, crescer, pois foi com esta maravilhosa saga de J.K Rowling que o amor pela leitura me foi despertado, trazendo consigo valores como: amizade, ética, amor, responsabilidade, sabedoria e compaixão.

Sem dúvida a Joanne tem uma luz e um dom divino para a sua arte de escrever! quem diria que uma mulher (que durante toda a história raramente foi reconhecida, principalmente na literatura) conseguiria fazer uma geração considerada perdida em meio a tantos eletrônicos e distrações fúteis gostar de ler?

Obrigada J.K Rowling, por salvar a minha geração, por me levar a um mundo inteiramente novo e mágico, no qual eu sempre sonhei morar!

Este pode ser o fim da saga, mas ao mesmo tempo simboliza o inicio de um legado, que atravessará gerações e mais gerações!

~NOX

Por: Ilka Souza

domingo, 18 de julho de 2010

O menestrel

Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se. E que companhia nem sempre significa segurança. Começa a aprender que beijos não são contratos e que presentes não são promessas.

Começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.
Aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.
Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo.
E aprende que, não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam… E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso. Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.
Descobre que se leva anos para construir confiança e apenas segundos para destruí-la…
E que você pode fazer coisas em um instante das quais se arrependerá pelo resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias.
E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida.
E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.
Aprende que não temos de mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam…
Percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos. Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa… por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas; pode ser a última vez que as vejamos. Aprende que as circunstâncias e os ambientes têm influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser.
Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto.
Aprende que não importa onde já chegou, mas para onde está indo… mas, se você não sabe para onde está indo, qualquer caminho serve.
Aprende que, ou você controla seus atos, ou eles o controlarão… e que ser flexível não significa ser fraco, ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem, pelo menos, dois lados. Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências. Aprende que paciência requer muita prática.
Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se. Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou. Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha.
Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens…
Poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.
Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém…
Algumas vezes você tem de aprender a perdoar a si mesmo.
Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado.
Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar.
Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, em vez de esperar que alguém lhe traga flores.
E você aprende que realmente pode suportar… que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida! Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar se não fosse o medo de tentar.


Belas palavras vindas de um gênio, William Shakespeare

 
Ilka Souza

domingo, 25 de abril de 2010

Alice in Wonderland, ou seria o Chapeleiro?!

Sem dúvidas Tim Burton é um gênio, e eu já sabia disso, afinal de contas os seus filmes são de um bom gosto viciante. Alice não poderia ficar atrás desse histórico, contudo, quem teve mais destaque: Alice ou o Chapeleiro Maluco (Johnny Depp)? Bem, confesso que adorei, tanto a adaptação quanto o elenco (brilhante).
Helena Bonham Carter como sempre deu um espetáculo de atuação, sempre citando: "melhor ser temida do que amada" e o famoso "Cortem as Cabeçaas", adorei o 'cabeção' da rainha vermelha, o gato ficou tudo de bom, a rainha Branca (Anne Hathaway) foi a delicadeza em pessoa, a Lagarta também ficou incrível...só as cartas que achei um tanto mecanizadas, fora isso...
Agora o melhor: A dança maluca do Chapeleiro ou o 'Rebolation'? aaaaah
Johnny (Depp) é o Melhor!

Ps:. O Chapeleiro foi a estrela! e outra coisa que observei: onde ficou a tão divulgada trilha sonora?! cheguei lá esperando ouvir Franz Ferdinand! Ah não ser que tenha passado depois dos créditos, ou seja, depois da música da Avril!
Vai saber...

segunda-feira, 22 de março de 2010

Eu vou cantar pra saudade, com seu vestido vermelho(...)

Bem , já faz algum tempo que a banda anunciou seu fim.
Meu choque foi tamanho que não consegui escrever nada sobre isso, minha reação imediata foi o 'não acredito' e rapidamente meus olhos encheram de lágrimas. É engraçado o impacto que a palavra 'fim' exerce sobre nós não é?!
Minha nossa, neste carnaval presenciei um ótimo show, que foi o Cordel em Casa Amarela...eu nem imaginaria que este seria o último que eu veria. A energia que eles passam/passavam no palco é/era extraordinária, única; de uma forma que fica difícil descrever e difícil de entender um motivo para o 'fim'.
Pode até parecer infantilidade dizer isso, mas não gosto de como esse 'fim' soa neste contexto, por que essa palavra representa mais uma perda na música popular brasileira de qualidade, mais uma perda na música pernambucana. Depois deste fim, teremos sempre um vazio dentro de nós e de nossa cultura. Só me prendo na certeza de que (graças a Deus) a Música é eterna, e o Cordel do Fogo Encantado também.


Ps: Hoje, 21 de março de 2010 rolou um encontro de fãs no Marco Zero, para uma despedida. Encontro discreto, sentimental, musical e de muito bom gosto.

Por: Ilka Souza
Loading...