domingo, 4 de março de 2012

Azul

Azul sereno, azul pulsante
Me acompanha a todo instante.
Em sua clareza revela minha busca,
Com sua escuridão esconde a minha culpa.
O tom que fica entre ambos é o que sustenta minha angústia.

Nas idas e vindas no caminho do meu futuro,
Tudo varia do azul claro ao azul escuro.
Observo, apenas observo
O que tão facilmente se esvai,
O que, não obstante, sequer existe mais.

Mas há brilho sobressaindo-se a toda essa escuridão,
Há uma estrela nesse azul anil contrastando com o azul sombrio nessa imensidão.
Estrela esta que me acompanha, mostrando-me que
Há sempre um caminho alternativo para ir,
Basta seguir as coordenadas,
Basta procurar me situar, assim como faz um navegante
Perdido em alto mar.
Basta com as constelações me guiar.

Tenho certeza de que não irei naufragar
E a estrela mais brilhante do céu
Ainda me representará.

Ilka Souza

Desritmo

Destino
Desatino
Descompasso
Despreparo
Descrença
Desamparo.
Logo,
Despedaço-me em
Dez pedaços.
Desmascaro a nota do
Descaso e
Sigo neste compasso
Com a melodia do que não foi dito.

Ilka Souza

Arte

Ar, arte, amar-te,
Tudo isto faz parte
Do que vem no meu enc’arte.

Ilka Souza

Loading...