sábado, 16 de novembro de 2013

Fones de ouvido



Aconchego, energia, calma, nostalgia...
Ondas sonoras de textura doce.
Vozes ficam ao léu. Dissipam-se. Confundem-se...
Aos poucos, sem rastros, diluem-se.
Pés pairando no ar sobre imagens comuns que inspiram,
Gestos com ritmo inexato...
Num paradoxo agora caio:
Mergulho em meus pensamentos para que, logo, eu possa deixá-los.
Mente vazia é um céu particular mesclado a um belo sonho...
Mas acaba-se quando se vai...
A bateria do celular. 

Ilka Souza


Loading...