segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Revolvendo-me em ruínas decidi reinventar,
Mudei cabelo, pintei olhos
Pus meus passos a dançar...
Chega de correr,
Melhor é rodopiar.



Ilka Souza

domingo, 18 de setembro de 2016

Reflexões do retorno

Pela escala fria, passeei sorridente
pus-me a andar, tateei inocente
dos gélidos ares parti, percorri,
fui em frente
aceitei o calor que outrora fugi
descobri que aconchego também vem do corrente
e que não há nada
nada!
Como a cama da gente.



Ilka Souza

quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Configuração

Tenho buscado figuras que ilustrem minha passagem.
Daquelas que colorem olhares e preenchem ouvidos.
Com texturas capazes de aquecer um dia frio.
Quero figuras que me tomem, que saciem minha fome.
Quero-as poderosas, levando mares aos meus olhos,
inundando toda face e provocando riso fácil.
Quero que causem soluços.
Mostrem-me soluções.
Que me traduzam antigas dores.
Que apaguem aflições.
Quero, com elas, descobrir prazer.
E que façam-me gritar, também, quem sabe, cantar...
Ouvir minha voz em seus tons e vibrações.
Quero ser guiada até mim.
Que levem-me, serena, a sentir.
Fazendo, tudo, minha linguagem exprimir.
Assim, saberei que existo.


Ilka Souza

Refletir distâncias

Uma vez pensei que se tratava de geografia.

Ilka Souza
Loading...