sábado, 11 de janeiro de 2014

Desvio

[SOL_POENTE.jpg]
Sol poente - Tarsila do Amaral




A amplitude abstrata dos pensamentos vazios
Preenche mentes
Desfaz caminhos.

Ecos...

Que propagam o “não saber”,
O “não fazer”,
O “não saber o que querer”.

O tal “nada” é tão cheio de “tudo” que periga implodir;
Ai do corpo que não sabe lidar:

- Insanidade! - Poderão diagnosticar.

A impotência de entender pensamentos alheios
Faz-me perceber que cada um tem o seu caminho
Os encontros é que são consequências de um eventual desvio.

Ilka Souza

Um comentário:

Marcelo Renan disse...

Uau, esse eu gostei bastante. É ua leitura individual, pessoal e ao mesmo tempo aplicável a outr indivíduo. Certamente outras pessas já pesaram o que vc escreveu, mas o que vc escreveu em forma de poesia, é algo único e primoroso. Parabéns.

Loading...