quinta-feira, 26 de maio de 2016

Busca



Leio meus poemas em busca de quem eu era.
Este eu correu tão rápido,
Que escapou às minhas vistas,
Escapuliu por meus ouvidos,
Cavou caminhos bem escondidos.
Creio eu, fugiu de mim
Em/de todos os sentidos.
Sigo pistas, caço rastros
Dou passeios desgastados
Como pode [posso] eu
Me deixar assim no vácuo?

Ilka Souza


[Poema feito numa madruga, ouvindo Eric Clapton - BB King -Crossroads 2010 – Live, depois de um dia sem concentração e tentativas frustradas de estudar o que mais gosto sem entender porcaria nenhuma].

Nenhum comentário:

Loading...